Armas são usadas na criação de instrumentos musicais que tocam sozinhos

Instrumentos musicais de armas (5)

Simplesmente destruir algo que está errado mostra nossa inabilidade de lidar com os problemas. Quando não é possível começar do zero, ficamos de mãos atadas – os problemas urbanos das grandes cidades brasileiras são exemplo disso. “Tem que explodir e começar tudo de novo”, quantas vezes já não ouvimos isso!

Nós, enquanto sociedade, temos que aprender a encontrar soluções criativas capazes de remodelar e transformar o que está errado. E nesse tipo de pensamento, a arte do mexicano Pedro Reyes é inspiradora.

Há algum tempo ele desenvolve o projeto Disarm, em que transforma armas apreendidas em instrumentos musicais. “Eu gosto quanto meu trabalho tem alguma utilidade para a transformação psicológica ou social”, explica o artista que se considera, acima de tudo, um escultor.

Na etapa atual de seu trabalho, os instrumentos ganharam conexão com o universo da tecnologia, o que resultou em uma orquestra mecanizada que toca sozinha.

“É a redenção desse metal que poderia matar você ou eu! É melhor que se transforme em instrumentos” –  Pedro Reyes.

O minidocumentário abaixo, produzido pelo canal The Creators Project, que endossa a expressão da criatividade por meio da tecnologia, é possível conhecer melhor o projeto Disarm, além de ver trechos da orquestra mecânica de armas em ação!

De 27 de março a 15 de maio de 2013, Disarm esteve em exposição da Lisson Gallery, galeria de arte contemporânea de Londres. Veja o registro em vídeo abaixo:


Fotos do projeto Disarm

Instrumentos musicais de armas (1) Instrumentos musicais de armas (2) Instrumentos musicais de armas (3) Instrumentos musicais de armas (4)  Instrumentos musicais de armas (6) Instrumentos musicais de armas (7) Instrumentos musicais de armas (8) Instrumentos musicais de armas (9) Instrumentos musicais de armas (10)

Via ThisIsColossal

Jornalista e cocriador do site Somente Coisas Legais.

Comments

comments

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *