Artista brasileiro faz releituras 2.0 de obras clássicas do surrealismo

Um dos grandes nomes do surrealismo, o pintor belga René Magritte morreu em 1967 – algumas décadas antes da popularização dos equipamentos digitais, da internet e, consequentemente, das redes sociais.

O designer e ilustrador brasileiro Jorge Barros resolveu dar um ar contemporâneo às obras de Magritte e criou algumas releituras para quadros clássicos do pintor, que é um dos artistas favoritos da namorada de Jorge.

Para a série “Magritte 2.0“, foram inseridos elementos comuns ao nosso tempo como símbolos do Twitter, Whatsapp, iPhones, bastão de selfie, etc.

Olha só como ficou:

Título: Ceci nest pas…

Releituras do surrealismo - Ceci n'est pas...
+ Veja a obra original

Título: Do not to be shared

Releituras do surrealismo - Do not to be shared
+ Veja a obra original

Título: The check fall

Releituras do surrealismo - The check fall
+ Veja a obra original

Título: The retweet

Releituras do surrealismo - The retweet
+ Veja a obra original

Título: The son of the future

Releituras do surrealismo - The son of the future
+ Veja a obra original

Jornalista e cocriador do site Somente Coisas Legais.

Comments

comments

3 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *