Artista promove o improvável encontro entre o crochê e a arte urbana

foto (4)

Instrumento de ferro recurvado em forma de gancho, que permite suspender ou segurar algo. Esse é o significado da palavra croké, que tem origem na França medieval – e que veio a resultar no crochê moderno. Já no século XIX, ainda na França, surge a expressão “broder au crochet”, que literalmente quer dizer “bordar com crochê”.

Apesar de a expressão passar a ser utilizada para esta arte no século XIX, alguns historiadores sugerem que a técnica do crochê tenha origem ainda na Pré-História. Não se sabe ao certo onde tudo se iniciou, mas a teoria mais provável é que a arte do crochê tenha surgido na China, a partir de uma forma primitiva de bordado, que posteriormente passou a ser difundida no Oriente Médio e na Europa.

UM NOVO USO PARA O CROCHÊ
Utilizando esta técnica que vem lá dos primórdios é que London Kaye passou a ser conhecida nas ruas de Nova York. Ela é uma dançarina formada em NYU (New York University), que aprendeu o crochê com sues treze anos de idade. Após sua graduação, London entrou para cena da “street art“, e começou a usar sua criatividade para misturar a técnica do crochê com as paisagens urbanas da cidade, como árvores, cercas e até o metrô.

Apresentações com os trabalhos de London tiveram início no outono do ano de 2013, na Semana da Moda, quando colaborou com o renomado designer Tia Cibani. Depois disso, ela passou a ser chamada para outros trabalhos com boa visibilidade.

VEJA TAMBÉM:
+ Artista de rua usa o bom e velho ponto cruz para “bordar” as grades da cidade

Conheça um pouco do trabalho de London Kaye, que promove um inesperado encontro do crochê com a cena urbana de Nova York:

foto (1)

foto (5)

foto (3)

foto (2)

foto (1)

foto (10)

foto (9)

foto (8)

foto (7)

foto (6)

Se você quiser saber mais sobre este trabalho interessante, entre no site da artista London Kaye: http://www.londonkaye.com

Licenciado em Matemática, apaixonado por leitura e colaborador do Somente Coisas Legais.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *