Ela gostava tanto de nadar que acabou se tornando uma “sereia”

Nadadeiras sereia (18)

Mais do que falar sobre um produto, o que temos aqui é uma história de alguém que segue um estilo de vida totalmente fora do comum. A australiana Kazzie Mahina, que aparece à esquerda na foto acima, tem plena convicção de que nasceu para ser uma sereia!

11.03.07-7-Kazzie-Mahina-750x600[1]

Ela cresceu em uma região costeira e, sempre era possível, frequentava a praia para nadar, explorar as pedras e desenvolver uma profunda relação com a natureza.

Nadadeiras sereia (17)

Quando jovem, ela costumava se transformar em uma “sereia”, lançando-se ao mar com as pernas amarradas por uma velha corda.

Nadadeiras sereia (16)

Anos mais tarde, quando foi convidada para nadar com golfinhos em uma campanha de conscientização sobre a necessidade de se preservar as águas, Kazzie resolveu dar um toque especial à sua participação.

Nadadeiras sereia (15)

Ela e uma amiga resolveram se misturar aos golfinhos criando suas próprias caudas cinzas.

Nadadeiras sereia (14)

Ao retornar de uma viagem pelo mundo, Kazzie contou com a ajuda de especialistas em efeitos especiais para desenvolver nadadeiras de silicone e látex.

Nadadeiras sereia (13)

Como resultado, ela não só obteve nadadeiras com aspecto real como também totalmente funcionais. Ali nascia uma sereia, por mais surreal que isso possa parecer.

Nadadeiras sereia (12)

Kazzie resolveu usar sua vocação para o mar e suas curiosas nadadeiras para chamar a atenção pública para a causa da preservação ambiental.

Nadadeiras sereia (11)

Com o tempo, ela também passou a buscar parceiros para a criação de um produto único, para que mais gente pudesse ter a sensação de ser uma sereia.

Nadadeiras sereia (10)

Ela encontrou uma empresa ecologicamente correta para comercializar as primeiras nadadeiras funcionais do mundo – e com borracha reciclada.

Nadadeiras sereia (9)

Viajar o mundo continuou na rotina de Kazzie Mahina, como quando nadou com baleias jubarte em sua visita ao Tongo. Ela também já esteve lado a lado com golfinhos selvagens ao longo da costa australiana.

Nadadeiras sereia (8)

Como não é sempre que se vê uma “sereia”, Mahina ganhou popularidade e conseguiu transformar isso em uma profissão. Ela é chamada para gravações em vídeo dos mais variados tipos: do cinema à publicidade.

Nadadeiras sereia (7)

Claro que só vestir uma nadadeira não basta, é preciso também saber nadar – e mergulhar. Por ser também dançarina, ela consegue viver uma sereia com desenvoltura. Além disso, com muito treino, Mahina foi capaz de atingir a marca de 5 minutos e 4 segundos de mergulho em apneia, ou seja, sem respirar.

Nadadeiras sereia (6)

Se você estiver interessado ou interessada em viver uma experiência semelhante à de ser uma sereia, pode tentar importar uma nadadeira no site da Mahina.

O vídeo abaixo é um prato cheio para quem continua curioso a respeito dessa mulher. Assista – e veja mais algumas fotos na sequência:

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Nadadeiras sereia (4)

Nadadeiras sereia (3)

Nadadeiras sereia (2)

Nadadeiras sereia (1)

As imagens que ilustram essa publicação são tanto de Mahina e sua família, quanto de clientes da sereia humana.

Jornalista e cocriador do site Somente Coisas Legais.

Comments

comments

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *