Conheça Bodie, uma curiosa cidade da Califórnia

Se você já está com passagem aérea comprada para viajar para a Califórnia ou pretende visitar o local em breve, vale a pena incluir em seu roteiro este inusitado destino. Bodie é um dos muitos locais do mundo classificados como “cidade fantasma”, o que, por si só, já é bem pitoresco, mas mesmo dentro deste universo tão particular esta cidade californiana consegue se destacar por sua singularidade.

As ditas “cidades fantasmas” são lugares antes habitados e que guardam marcas desta ocupação, mas que foram abandonados por razões das mais diversas, que vão desde projetos urbanos que não vingaram (exemplo de Hashima, no Japão) a grandes tragédias que dizimaram a população local (caso de Oradour-sur-Glane, na França) ou questões geológicas que tornaram impossível a ocupação do lugar (como Craco, na Itália). Algumas destas cidades não podem ser visitadas por questões de segurança ou proibição estatal, mas outras se tornaram atração turística dada à curiosidade gerada por este tipo de lugar. É o caso de Bodie, que de tantas visitadas mais parece habitada, só que por turistas.

A História

1280px-Bodie_California_c1890

Bodie em 1890

O surgimento de Bodie está ligado a um importante período da história dos Estados Unidos, chamado de Corrida do Ouro na Califórnia. Este fato histórico foi responsável pela expansão e desenvolvimento estrutural da região, que passou a receber ondas migratórias de garimpeiros em busca de ouro após a primeira descoberta do metal na Califórnia em 1848. Em busca de uma vida melhor ou de uma grande aventura, muitos migraram para a região, dentre eles o comerciante nova iorquino W. S. Bodey.

W. S. Bodey deixou para trás mulher e filhos no estado de Nova York e foi em busca de ouro na Califórnia. Em 1959 ele descobriu ouro numa região no leste do estado, fato que originou uma intensa migração de garimpeiros para o local. A ocupação originou a cidade de Bodie, nomeada assim em homenagem ao pioneiro da descoberta de ouro no local.

Graças à presença de ouro, Bodie tornou-se uma cidade mineira e em seu auge chegou a ser habitada por mais de cinco mil pessoas, abrigando cerca de duas mil construções que incluíam um banco, um cemitério e um jornal local. A cidade possuía até mesmo um bairro chinês. Mas o declínio da mineração no país provocou o declínio de Bodie já a partir de 1890. Em 1915 a cidade foi pela primeira vez classificada como fantasma e em 1920 apenas 120 habitavam o local, número que caiu para 03 por volta de 1940.

Por que visitar

1280px-Bodie6Aug2006

Bodie no século XXI

Há muitas outras cidades fantasmas no mundo e há muitas cidades fantasmas nos Estados Unidos remanescentes da corrida do ouro, sendo assim, o que faz de Bodie tão especial? O charme de Bodie está em seu valor histórico, já que a cidade preserva marcas de um período bem peculiar. Desde a década de sessenta Bodie é reconhecida como um sítio histórico nacional e também é considerada a cidade fantasma oficial da corrida do ouro californiana, sendo um posto emblemático. Em 1962 a cidade foi nomeada Bodie State Historic Park, tornando-se um local preservado. Ao todo, são 110 construções remanescentes que exibem os hábitos da antiga cidade através de estruturas como uma igreja, posto de gasolina, ginásio e habitações que podem ser percorridas por turistas.

BodieGasStop

Posto de gasolina de Bodie

Por ser um sítio histórico preservado, Bodie apresenta ambiente ideal para visitas, constituindo uma espécie de parque temático histórico a céu aberto que alimenta a fantasia dos turistas sobre histórias do velho oeste, forasteiros e garimpeiros. Anualmente a cidade recebe aproximadamente 200 mil visitantes e é certamente um passeio único que serve para completar o leque de variadas atrações que o estado da Califórnia proporciona aos turistas.

Um programador insistente e curioso, que vive atrás de descobrir coisas novas na internet e, principalmente, fora dela. Viajar é seu sonho e viver é o que espera quando alcançá-lo.

Comments

comments

4 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *