Artista com Alzheimer pinta autorretratos ao longo dos anos até se esquecer do seu rosto

Obras de William Utermohlen mostram como a doença afetou sua vida

Quando a descoberta de uma patologia é transformada em arte, ela gera reflexões e questionamentos. Apesar de existir dificuldades em enfrentar certas doenças, como a Esquizofrenia e Epilepsia enfrentadas pelo Expressionista Van Gogh, muitos artistas despertam observações sociais que vão além de sintomas clínicos.

William Utermohlen descobriu que sofria de Alzheimer , uma patologia irreversível e  que gera perda de memória gradativa.  Logo após a descoberta, em 1995, William começou a fazer autorretratos que mostram como ele via a doença.

VEJA TAMBÉM:
+ Artista disléxico faz retrato de celebridades aparecerem em meio a rabiscos

Em todas as suas obras, que atualmente são exibidas na Academia de Medicina de Nova Iorque, dá para perceber que existe uma batalha para não se esquecer de si mesmo. Ano após ano, os detalhes de seu rosto ficam mais suaves até chegarem ao ponto que se confundem e somem. O resultado é incrível!

1967
1967

1996
1996

1996
1996

1996
1996

1997
1997

1998
1998

1999
1999

2000
2000

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *