Mãe fotografa filho e filhote de boxer cochilando todos os dias durante a tarde

theoandbeau7

Mãe de três filhos, Jessica Shyba fotografa filho dormindo com seu filhote de boxer – misturado com shepherd e labrador. Depois de adotar o filhotinho, Shyba começou a notar a fixação do pequeno cachorro com cada membro da família, especialmente com seu filho mais novo de 23 meses de idade. O filhote adora dormir ao lado dele durante os cochilos da tarde.

 
Apenas três dias depois de levar o pequeno Theo para casa, com 7 semanas de idade, o filhote adormeceu em cima de Beau quando Shyba estava balançando-o para um cochilo à tarde. Este encontro casual se transformou em um ato recorrente como Shyba explica em seu blog:

No dia seguinte, Theo nos encontrou no meu quarto para a hora do cochilo, e assim começou o que eu só posso descrever como a mais orgânica e bela amizade que eu já testemunhei.

Desde então, os dois foram cochilando juntos todos os dias. Fotos do Instagram de Shyba mostram o quão confortáveis ​​os dois estão nos braços (e patas) um do outro, quando dormem juntos suas 2 horas diárias.

theoandbeau1

theoandbeau2

theoandbeau3

theoandbeau4

theoandbeau5

theoandbeau6

theoandbeau8

theoandbeau9

theoandbeau10

theoandbeau11

theoandbeau12

theoandbeau13

theoandbeau14

Um futuro piloto de avião que se aventura na busca por conteúdos interessantes e legais na internet.

Comments

comments

294 comments

  • sem deixar de dar toda a atenção que o cão merece, mas é um exagero deixar a criança dormir junto com o animal. pessoas são pessoas e bichos são bichos, um cesto bem arrumadinho pro bebe canino está pra lá de ideal, a mãe deveria sim após ter deixado esse hábito se estabelecer, conversar com o pediatra da criança para saber se isso hábito é saudável para o bebe, se a inalação possivel de pelos, o calor do corpo a respiração do mesmo ar expirado pelo animal é benéfica para a criança, é bonitinho mas com certeza não faz bem…….me poupe!!!!

    Responder
  • apareceu a postagem na minha pagina e embora bonitinho, resolvi comentar, sem a minima intenção de provocar polemica ou a sua indignação, sou avó logo não terei mais oportunidade de seguir seus sábios conselhos e pra minha felicidade criei filhos saudáveis fora da redoma de vidro estéril, mas mantenho palavra por palavra e tenho certeza que se a mãe é zelosa com essa criança linda não vai deixar de dar atenção se por acaso for alertada, pois acredito que a criança sempre estará em primeiro lugar na ordem de suas preocupações, por isso….deveria sim procurar a opinião do pediatra ou ler a respeito, pense que resistência e auto imunidade se adquire naturalmente crescendo e se fortalecendo com qualidade de vida, sem a necessidade de expor a criança a qualquer situação e que, nem tudo que é bom para cachorro é bom para o ser humano e sem maltratar o animal devemos sim colocar cada um em seu devido lugar, mas se estiver comentando com uma pessoa que, independente do nivel intelectual que aparece aqui na sua pag. é pessoa desinformada e imprudente e se eu a ofendi com o comentário, peço-lhe um milhão de desculpas Dra., afinal o filho não é meu e ele com certeza dormirá com quem a mãe dele quiser ou até em um canil se for mais salutar para ele, concorda!……….. em tempo,… fiquei impressionada com a sua postura escrita Dra, a rede social é publica, e neste caso especifico arranhará seu lado profissional se não se importa em se manifestar de qualquer jeito…….e por conta disso nem me importei com a maneira grosseira que respondeu minha postagem, o prejuízo é só seu.

    Responder
  • é isso mesmo, mas nem ouze a ir mais longe com seus comentários, criará uma verdadeira polemica……..criar cachorro como filhos hoje está em alta, e é insanamente debulhado quem expressar opinião contrária, a unica dica é recomendar uma busca rápida de beneficios para essa prática , pra ver o que vai encontrar!!!!!!!!!………

    Responder
  • Conviver com cães dá alergia (?)
    Existem alguns estudos que já apontaram que a exposição de crianças aos possíveis focos de "alergia" podem até mesmo diminuir a incidência de alergia na vida adulta.
    Está muito distante da minha área de estudo então não posso garantir nem um pouco a "veracidade", mas já vi pesquisas e artigos acadêmicos relacionados a isso.

    Responder
  • Coloca seu filho numa bolha longe de todos os alergenos e tudo que possa fazer mal a ele assim que ele nascer e só solte quando ele tiver adulto, aí sim você vai ver o que é alguém com a saúde completamente debilitada.

    Responder
  • É, achei legal você ter lido artigos a respeito. Aproveite e leia estes:
    http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1398-9995.2008.01732.x/abstract
    http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0091674901142326#

    Um é do Journal of Allergy and Clinical Immunology e o outro é do European Journal of Allergy and Clinical Immunology. Acho que eles sabem o que estão falando, a final de conta são artigos com nível A1 de evidência.

    Quanto a colocar a criança numa bolha, não confunda conceitos simples como sensibilização com resposta TH1 e a teoria da higienização. Colocar numa bolha obviamente não deixa o sistema imune se desenvolver por completo e trará problemas. Agora esfregar um cachorro constantemente numa criança que não recebe estímulo TH2 é pedir para ser um atópico. E daí vem o monte de asmáticos que temos hoje.
    Mas é claro que professores de imunologia da Unicamp podem sempre estar errados no que ensinam…

    =)

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo Eu acredito que essa convivência desde cedo seja possível, dormindo junto inclusive. Mas depende da criança, vai que tem alergia, e depende do cachorro. Veja, há animais tão limpos e livre de vermes ou coisa assim como o ser humano. São bichinhos que, visitando o veterinário periodicamente, são perfeitamente saudáveis. Essa convivência pode ajudar a criança a desenvolver suas emoções e cognições e o laço amoroso criado é legítimo. A criança aprenderá a lidar com a morte (quando o bichinho se for), a lidar com a distância (quando estiver que ficar longe dele).. ou seja, é mais uma alternativa para que a criança vá conquistando aos poucos maturidade emocional. Mas acho válida uma conversa com o pediatra sim. E, se estiver liberado para o bebê considerando a saúde do animal, por que não?

    Responder
  • Sandra Helena , ja falei com pediatras , tenho 3 filhas, nenhum recomenda cachorro ou gatos na cama, ter um animal de estimação é saudável, e vc esta correta quando cita que eles devem ter o cantinho deles para dormir…não se intimide pelas opiniões contra vc, até pq vc não precisa concordar com tudo que ve..como eu, parabéns por ter mantido seu comentário…

    Responder
  • Autoimunidade é a falha em uma divisão funcional do sistema imunológico chamada de autotolerância, que resulta em respostas imunes contra as células e tecidos do próprio organismo. Autoimunidade está relacionado com doenças autoimunes e não ao que a senhora Sandra Helena Azevedo se referiu. Deixando bem claro que minha intenção é apenas compartilhar conhecimento, já que sou biomédico então entendo de imunologia, inclusive diagnóstico. Eu era contra deixar crianças ter contato grande com animais, tipo abraçar e beijar até eu descobrir que isso ajuda sim e muito a fortalecer o sistema imunológico das crianças. Quando a criança entra em contato com algum micro-organismo estranho, seu corpo detecta e produz anticorpos que vão neutralizar o invasor e assim nosso corpo guardará em sua memória uma resposta para o organismo que combateu, se chama memória imunológica. AS vacinas que contém vírus vivos atenuados atua maios ou menos assim, injetando um vírus enfraquecido na pessoa ela criará anticorpos contra o mesmo e assim guardará defesas contra este micro-organismo caso ocorra uma futura invasão. Querem se preocupar com exposição de vírus, bactérias e fungos? Limpem regularmente os celulares com álcool e JAMAIS deixe um celular sobre a mesa das refeições,(lavar as mãos então sempre que possível nem é preciso lembrar). Inclusive o Dr. Bactéria mostrou a placa de Petri onde foram cultivadas bactérias de um celular e constatou que um celular é tão sujo, senão mais, do que uma sola de sapato.. contendo inclusive bactérias presentes em fezes, que são os coliformes fecais. Assim sendo pessoal, tá liberado deixar os nosso pequenos abraçar, beijar e até dormir abraçadinho com os peludos. Caso alguém discordar comigo, favor indicar também o estudo científico contendo todas as fontes e referências bibliográficas comprovando ser contrário com o que eu disse.

    Responder
  • QUE CENA MARAVILHOSA!… ISTO É UM VERDADEIRO DEPOIMENTO,EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS,DELARAÇÃO, TUDO QUE É DE EXPRESSÃO FORMAL OU INFORMAL ,ORAL OU ESCRITA NÃO BASTARIAM PARA DIZER O QUE ESTA CENA VERDADEIRAMENTE DIZ PARA NÓS ADULTOS IDIOTILIZADOS PELO ORGULHO E EGOISMO,PORTANTO INFELIZES E INSATISFEITOS.

    Responder
  • Olha… EU JA TIVE CRIAÇÃO DE BOXER !
    Albinos, Tigrados, Caramelos, Malhados, Brancos…

    Agora esse "Rottweiler" da CHINA (da foto) não é Boxer nem aqui, nem em Xangai, MUITO MENOS Rottweiler ! (Do qual, a raça que crio hoje)

    Esse cachorro está mais pruma mistura de Rottweiler, com Golden, com Border, com Pastor, com Pug e uma Zebra junto… ! TUDO MENOS BOXER !

    Responder
  • quanto comentário idiota!!! o povo perde tempo digitando pra escrever essas baboseira? não todos claro, mas a maioira é de fazer dó…. lindas as fotos que mostram um garua de amor entre os dois, o guri e o filhote já estabelecram uma amizade para sempre. quem não enxerga como isso é tocante ainda tem que subir alguns degraus para atingir uma 'plenitude' de ser humano. E quem cria animais, sabe o real significado disso. eita mundinho povoado por gente babaca/

    Responder
  • Não precisa falar com pediatra, como as pessoas não reconhecem que crianças, seres humanos são diferentes de animais?? Nós amamos os animais, muito mesmo! Mas acho exagero deixar um bebê dormir com um cão. Não sei o que está acontecendo… hoje em dia os animais são comparados aos seres humanos e não é assim que deve ser. Não somos a imagem e semelhança de Deus? então somos diferentes dos animais. Sou a favor de cuidar de nossos amigos bichinhos pela vida inteira, eles são entes familiares, mas o que está acontecendo é exagero.

    Responder
  • Pois é, deveríamos estender esse direito de paz a todos os tipos de animais. Eles não merecem viver a vida que têm. Digo, a maioria é tratada como pura mercadoria, brutalizados aos bilhões todos os anos, simplesmente porque queremos e não existe nada que justifique usarmos eles, já que são vidas.

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo Além disso, a convivência com animais é uma prova de como o ser humano pode ser integrado à natureza e vice-versa. E se cachorros ou gatos não oferecem perigo, realmente não há motivos para "manter distância ao dormir", a não ser que a pessoa não goste. Se não gostar é melhor não ter. Acho tão lindo ver que o mundo é um só e que todas as criaturas de Deus podem se relacionar… O que acho injusto é criar crianças como animais (como muitos fazem e que nem animal mereceria) e animais como bebês (socando lacinhos apertados na cabeça, fazendo unha, carregando em carrinho, colocando brilho, deixando o bicho enfurnado em casa como um brinquedo). Agora, uma sonequinha, todo mundo tira, inclusive o cãozinho. E se os dois são amiguinhos e gostam de tirar esse soninho juntos, ai que momento saudável e tranquilo.
    Eu achei da hora e gostei de saber da opinião do Vítor Hugo Ramanery. =D

    Responder
  • Flávia Cesário Se você acha acha exagero crie seus filhos do jeito que quiser, mas não critique o que os outros fazem. Eu acho exagero toda essa baboseira de "exagero" e ai? E se eu quiser tratar minha cadela como minha filha? Tem lei contra isso? É proibido? Cada um com seu cada um e todo mundo vive feliz 🙂

    Responder
  • Débora Silva Tanto Shephed quanto o Labrador não são considerados cães vira-latas. Sendo assim, ele não é denominado dessa forma, o cão é Boxer, ou seja, ele nasceu de uma cadela Boxer, porém, teve "aproximações" com cães da raça Shephed e Labrador, o ato também conhecido como "ménage a trois", vulgo suruba.

    Responder
  • Thainá Baccin Frigo não sou teu amigo…não tens noção do que é ser amigo? não serei eu a te explicar, bem como não serei eu teu aluno em CRÍTICA DEMOCRÁTICA. és muito jovem para saber de amizades e críticas. um dia descobrirás que uma é concreta e outra é subjetiva…então: guarda para ti tuas "noções", ok?

    Responder
  • Rodrigo Xavier AISHIASHASIHASIHSAAH olha lá o cara que diz que eu não o conheço mas acha que conhece. Não merece nem resposta. Apenas sinto muito por tamanha ignorancia. Viva em paz!

    Responder
  • Rodrigo Xavier Crítica democrática é algo que não existe neste país e também não é aceita. As pessoas só querem falar, falar e falar… e no final, não se pode "falar" nada.

    Responder
  • Flávia Cesário Democracia e você ter teu pensamento e viver da forma como acha certo. Dizer o que é certo e o que é errado para o outro não é democracia. É querer impor sua verdade. E a verdade é relativa. Em momento algum eu disse que você ESTÁ ERRADA e que NÃO DEVE CONTINUAR COM SEU PENSAMENTO. Apenas disse que cada um escolhe viver como quer e ninguém é ninguém para criticar. Acontece que todo mundo acha que democracia é meter o bedelho na vida do outro. E NÃO É. E a "novinha" aqui parece entender bem mais do que os dois. Mas enfim. Como dizia o mestre Raul "quem não tem visão bate a cara contra o muro". Se querem continuar com esse conceito de democracia continuem. BEIJO NO CORAÇÃO DE VOCÊS e que o cosmo mande energias pra vocês abrirem a mente! hahaha

    Responder
  • Rodrigo Xavier ui, acho que vou lá no meu quarto chorar e me matar por conta da sua rebeldia. Ai está a prova de que não tem a minima NOÇÃO do que tá falando.

    Responder
  • Thainá Baccin Frigo não há leis contra tratar tua cadela como se fosse tua filha, há TRATAMENTO pois isso é coisa de doente. procure os meios adequados, aposto que em poucos anos estarás curada. e quem acha q democracia é "meter o bedelho"? primeira vez que "ouço" isso e olha que sou cientista político de formação!! como toda adolescente, pensas que a TUA VERDADE é a verdade NÃO RELATIVA, a verdade verdadeira…coitada. daqui uns anos tuas verdades serão contestadas por ti mesmo. espero sinceramente!! e morra em paz hehehe

    Responder
  • Olha sinceramente. Consegui ver que existem pessoas que não sabem o que falam e somente gostam de provocar conflitos. Aonde já se viu responder a um comentario com "morra em paz" ou chamar a crença de outro de cosmo satã? Tudo bem que nunca iremos ter a todos concordando conosco, mas ao ponto de ofender… Por que? Será que foi mesmo necessário? Bom, eu creio que essas fotos são lindas e nunca duvidaria do amor da mãe pela filha ( ou do zelo como foi posto aqui) somente por fotos. Tenho certeza que a mãe checou o cachorrinho antes de ela permitir algo do tipo, e checou a nene tambem. Tambem tenho certeza que se a criança tivesse alergia ( pq alergia nao se "cria" assim) a mãe teria parado. Acho injusto pessoas virem e criticarem uma mãe sem nem saber o que se passa dentro da casa deles. Gostaria de lembrar a muitos dos que criticaram o ato e sim isso eh criticar, que tem hospitais que utilizam do companheirismo de um cachorro para ajudar pacientes de cancer ou outras doenças muito serias. Alem de cachorros serem otimos pra pessoas autistas. Lembrem-se, do mesmo jeito que podemos olhar a uma foto e julgar, ou tirar conclusoes sem ter conhecimento algum, os outros podem. É assim que querem ser tratados? Eh um respeito mutuo.

    Responder
  • Flávia Cesário exagero só se for na sua opinião e de outras pessoas que afirmam coisas por achismos, pois de acordo com a ciência não é exagero e sim BENÉFICO! Agora só pq vc acha que algo é verdade, não quer dizer que seja. Porém se você observa e estuda um fato, realiza vários experimentos por anos, estuda os experimentos de outros cientistas e toda referência bibliográfica existente sobre o assunto estudado e chega a uma conclusão capaz de convencer uma banca de membros altamente capacitados para julgar o estudo em questão, se depois disso tudo, estando de acordo com a Organização Mundial da Saúde, não for um resultado considerável, então PARA QUÊ servem as pesquisas científicas? O que vejo nas redes sociais, onde qualquer um pode opinar, são pessoas que estão mais preocupadas em dar sua opinião apenas para causar até um discussão virtual totalmente desnecessária e descabida, falam por achismos, convicções pessoas, mas nem se baseiam numa argumento forte. Ignorância é falta de conhecimento, e uma grande chaga da humanidade. Falar até pagaio fala, no caso repete… agora quero ver a pessoa provar com argumentos válidos e científicos o que está dizendo. Não precisa ser pediatra? Não, não precisa ser pediatra para estar de acordo com o bom senso.

    Responder
  • Deixando bem claro que minha intenção é apenas compartilhar conhecimento, já que sou biomédico então entendo de imunologia, inclusive diagnóstico. Eu era contra deixar crianças ter contato grande com animais, tipo abraçar e beijar até eu descobrir que isso ajuda sim e muito a fortalecer o sistema imunológico das crianças. Quando a criança entra em contato com algum micro-organismo estranho, seu corpo detecta e produz anticorpos que vão neutralizar o invasor e assim nosso corpo guardará em sua memória uma resposta para o organismo que combateu, se chama memória imunológica. AS vacinas que contém vírus vivos atenuados atua maios ou menos assim, injetando um vírus enfraquecido na pessoa ela criará anticorpos contra o mesmo e assim guardará defesas contra este micro-organismo caso ocorra uma futura invasão. Querem se preocupar com exposição de vírus, bactérias e fungos? Limpem regularmente os celulares com álcool e JAMAIS deixe um celular sobre a mesa das refeições,(lavar as mãos então sempre que possível nem é preciso lembrar). Inclusive o Dr. Bactéria mostrou a placa de Petri onde foram cultivadas bactérias de um celular e constatou que um celular é tão sujo, senão mais, do que uma sola de sapato.. contendo inclusive bactérias presentes em fezes, que são os coliformes fecais. Assim sendo pessoal, tá liberado deixar os nosso pequenos abraçar, beijar e até dormir abraçadinho com os peludos. Caso alguém discordar comigo, favor indicar também o estudo científico contendo todas as fontes e referências bibliográficas comprovando ser contrário com o que eu disse.

    Responder
  • Eu tenho três cachorras adotadas que vivem no quintal. Nossa, sou apaixonada por bichos! Mas desde criança fui privada de tê-los. Sou alérgica e quase morro se ficar com cachorro dentro de casa. Tive um cachorro pastor alemão até os cincos anos de idade no quintal. E aos 15 adotei a minha primeira cachorra. Depois dela, veio mais um que, infelizmente, faleceu. E outras duas, que são minhas caçulas <3! A filhote ficou um mês dentro de casa e foi bem legal, pena que os pelos começaram a cair e minha mãe a enviou pro lado de fora! Mas é muito estranho eu ver um bebê tão agarrado com um cachorro assim… Sei lá, só de ver eu já sinto meu nariz coçar. Talvez pelos problemas de saúde que eu já passei. Não consigo imaginar isso. Me sinto estranha quando a cachorrinha do meu namorado deita perto de mim, quando eu vejo aqueles pelos pretinhos pelo lençol fico nervosa e já sei que vou passar mal. Eu associo isso a sujeira e a doença. É a impressão de uma vida toda. Se um dia eu tiver filhos, não vou deixar que eles tenham esse contato tão direto. Se for um poodle quem sabe, já que dizem que não solta pelos. Não quero ofender a ninguém. É apenas a minha impressão devido a uma vida com muita alergia e sofrimento, o convívio hoje em dia é uma vitória e já estou muito feliz!

    Responder
  • E assim meus filhos cresceram sempre brincando com cachorrinhos . Mas cada um no seu lugar !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! isto é possível sim !!!!!!!!!!!!

    Responder
  • Cassilda Favero Roselindo da mesma forma que se lavarmos nossas mãos com protex, lifebuoy não ficaremos totalmente livre de vírus e bactérias. Quem lava as mãos e depois abre a porta do banheiro vai estar entrando em contato com bactérias e ovos de parasitas que ficam grudadas na maçaneta, já q bactérias e ovos são vistos apenas em microscópios.Se vc imuniza seu cão, vermifuga corretamente… não existe grandes riscos. O pediatra em questão se esquece de que é comprovado que contato direto como abraçar e beijar um animal ajuda sim na imunização da criança. Meus sobrinhos abraçam, beijam e dormem junto e eles JAMAIS desenvolveram qualquer doença grave que pudesse ter como causador indireto algum de nossos cachorros, eles tem contato com eles aqui na casa dos meus pais e na casa deles tb. Os pais podem sim ter receio mesmo se lessem todo o estudo científico e entendessem tudinho, isso é natural. Mas se você se sente segura pois um pediatra afirma isso, não se sentiria também segura se descobrisse que estas pesquisas que comprovam que não existe risco e sim benefício, foram realizadas por médicos, biólogos, biomédicos, bioquímicos, farmacêuticos? Se um médico que clinica diz que tem risco, a opinião de um médico pesquisador e menos relevante?

    Responder
  • Cassilda Favero Roselindo tudo é uma questão de opção. O mundo coloca a gente numa gaiola e o dia a dia nos impõe a meta de ser alguém na vida. A gente faz tudo e morre ninguém. O erro grave da maioria é ter um animal de estimação para dizer que tem, com o discurso de "alegrar a casa", mas sequer brinca com eles, convive com eles. Tem gente que tem um cachorro de 3 mil Reais no quintal e um filho enfurnado num quarto ou brincando sozinho , pois a novela das oito é mais importante. É esse ponto de vista que eu acho uma merda e muitos vão dizer que isso não existe. É nesse momento que a coexistência em casa é vital, e quando você limita a participação, você auxilia na criação de monstros, não de exemplos.

    Existe também uma coisa sempre boa de ser mencionada: House Rules. A Jessica Shyba permite e adora isso. A casa é dela, é ela quem manda. Não conceber a idéia é uma opção também, desde que isso não seja empurrado a força na garganta de ninguém, já que nada é absoluto, como tem gente fazendo através de um pseudo comentário.
    O último pediatra com quem conversei disse algo parecido com isso que o seu disse, mas com uma ressalva: "Todos são uma família e a vida é curta demais, principalmente pra eles. E tê-los dentro de casa, agindo como tal é mais benéfico para a criação de todos do que ensinar aos seus filhos que cachorro não é gente, que cachorro não é inteligente e etc., por isso ele dorme no quintal".

    Responder
  • Rita Ferraz é foda. Eu tenho rinite alérgica, e de uns tempos pra cá, pelos de gato me afetam também. Já tive gatos antes e não sofria disso. Quando visito amigos que tem gatos, alguns teimam em perguntar se eu desejo que coloquem o gato fechado em algum local ou no quarto, sabendo que eu sou a visita e quem manda na casa não sou eu. Os gatos estão na casa deles, eu me esforço – e quero que se foda, posso expelir meu pâncreas espirrando – para aprender e encontrar um modo de conviver com eles, espirrando o suficiente. Aliado a isso, eles também criaram métodos melhores de manter a casa limpa e de controlar a queda de pêlos dos gatos. Além da tosa, atividades que os relaxem e não os deixem estressados são vitais.
    Se um dia tiver filhos, deixe que tenham o contato, pois nem sempre o seu problema será o deles. Quem dará a regra sobre os motivos de existirem os limites e tudo o mais é você, sem neuras, pirações e desculpas esfarrapadas. Comunicação é assim: você fala o que você é e o que pode e não pode, e entra num acordo sobre o que cada um pode e não pode e quando, sem ruídos, sem omissão, sem mentira.
    Os animais. assim como as crianças, se acostumam com essas regras se você ensinar a todos do mesmo modo. Isso é o que mais funciona.

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo
    Vc é simplesmente pedante, não conhece suficientemente sobre infecções e vem despejar seu achismo.C omo a colega Fernenda Bertola já disse: se o cão for saudável e a criança não apresentar alergias ou outros problemas diretamente ligados a convivência com cães, não existe problemas em abraçar , beijar , brincar e dormir com o cachorro.

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo Eu amei sua postagem!!!! Nossa, faço minhas suas palavras!!!! Exemplo de que 5 anos de uma faculdade não nos torna melhores que ninguém!!! A pessoa pode ser o que for, mas no final o que importará será a conduta diante de assuntos simples como "RESPEITAR A OPINIÃO ALHEIA". Nota 10000000 para vc!!!

    Responder
  • Eron Rocha, tenho 44 anos, e cachorroS desde 4. Sempre abracei, beijei, cheirei, rolei na grama com eles. Nunca tive nada muito sério, além de catapora e uma gripe aqui outra ali. (as pitimbas tão chegando agora…rsrs). Acho que animais vermifugados, vacinados e de banho tomado (vulgo: sem pulgas e carrapatos) só trazem alegrias. Aprendi a cuidar dos meus desde cedo, morreram de velhice, aos 15 anos ou mais…tenho um pequerrucho (nunca comprei, sempre tive SRDs, ou vira latas) hoje, que é um amor. então, sei não…acho que não dá pra estigmatizar (escrevi direitinho?). Abraço procê!!

    Responder
  • Rayne de Lúcide Olá, que bom que o que expus teve alguma serventia. Para mim estes debates via redes sociais tem sempre um lado bom que é compartilhar conhecimento. Ninguém sabe tudo e não é pretensão de nossa parte parecer um sabe tudo. Porém como um dia na faculdade eu tive professores que nos mostraram este lado da exposição a patógenos como algo que é natural e até benéfico. Um celular contém mais bactérias do que a sola de um sapato e quem pega por necessidade ou sem querer a sola de um sapato corre para lavar as mãos, mas celular é algo q pode ir p cima da mesa de refeições e até dormir ao lado de muitos. porém quem é que lava as mãos logo após falar no celular? Melhor de tudo é o número de mães que fala ao celular enquanto segura seu bebê de colo, ou enquanto amamenta. Isso sim é colocar crianças em contato com bactérias até do tipo coliforme fecais, algumas podem causar diarreia severa, desidratação e levar a óbito. Devemos sim ter zelo com nossos filhos, porém tudo em excesso pode ser prejudicial e impedir crianças de entrar em contato com animais domésticos vacinados e vermifugados, totalmente saudáveis pode até impedir q a criança desenvolva da melhor forma possível seu sistema imunológico.

    Responder
  • Erica Viana por isso existem vermífugos e também é por isso q devem ser dados REGULARMENTE. E os vermes que parasitam animais nem sempre parasitam humanos, diga-se de passagem. E MAIS, isso foi tema de projeto científico de uma turma de colegas da faculdade, projeto que teve resultados conclusivos: se a pessoa vai ao banheiro, usa, lava as mãos e em seguida abre a porta, ela está pegando bactérias e ovos de vermes que são microscópicos e que ficam grudados na maçaneta. O celular é tão cheio de micro-organismos patogênicos quanto a sola de um sapato, contendo inclusive coliformes fecais. Quantas pessoas e mães comem com o celular sobre a mesa, falam ao celular enquanto amamentam ou enquanto seguram uma criança. Quem que lava as mãos regularmente após falar ao celular? Da mesma forma que protex e lifebuoy não eliminam 100% as bactérias porém a eficácia dos vermífugos dados regularmente pode ser muito maior. Tenho 6 sobrinhos e sempre tivemos cachorroS(no plural) em casa. Nenhum deles pegou qualquer verme ou qualquer doença por causa dos animais. 😉 Hoje em dia eles ficam doente cada vez menos por conta do sistema imunológico que está funcionando direitinho graças a vacinação correta que eles tiveram e graças a exposição natural e saudável a animais domésticos também saudáveis. =D

    Responder
  • Erica Viana Dormir na cama eu não concordo por questão do cachorro saber limites. Aí que existe A diferença, nisso concordo contigo.. nem todo mundo tomam os cuidados necessários, não vacinam ou vermifugam o animal adequadamente aí sim existe negligência dos adultos com as crianças e com os animais. Se for p ter um animal, que cuide adequadamente.

    Responder
  • Xingamentos e agressões contra pessoas com opiniões diferentes só demonstram o quanto algumas pessoas estão despreparadas para fazerem parte de redes sociais. Querem defender seus pontos de vista mas são menos sociaveis que os cães os quais defendem. Realmente amo os cães!! Eles aturam muito mais do que temos paciência para aturar.

    Responder
  • Claro, claro, não vou generalizar. Mas é que nunca se sabe da higiene feita pelo dono do dog, acho que se bem cuidado como você falou, incluindo escovar os dentes do cachorro, não deve ter perigo. Então só digo isso porque já vi mães forçando filhos a abraçarem cachorro sujo só pra tirar uma "foto fofa" e postar no face, isso que eu acho triste 🙁 No mais, amo cachorros e amei muito os cachorros que já tive na vida, saudades T.T

    Responder
  • Eron Rocha também acho que as mamães devem tomar cuidado e também ensinar os filhos que amar e respeitar não é sair dando beijo na boca de tudo que é animal…tudo é meio termo, ne? também acho o Ó ficar forçando barra pra tirar fotos fofas. Mas essas que comentamos acho que tão bem reais…enfim. lindo seria se tudo fosse perfeito…buenas noches!!

    Responder
  • Keila Juliana, preconceito, no meu ponto de vista, é querer que todos sejam de raça, mesmo não sendo. E quanto a aplicar isso aos humanos, eu também me considero uma vira-latas purinha, afinal, tem mistura maior que brasileiro?

    Responder
  • Débora Silva surpreende a sua resposta (na verdade não me surpreende) e mais ainda na insistência entendendo que você e uma "veterinária" ao dizer que cães mestiços e o mesmo que cães vira-lata. Bom pra não deixar o pessoal na mão vou explicar se me permite …
    O cachorro mestiço nasce a partir do cruzamento onde o pai e mãe são de raças diferentes nesse caso Boxe e Shepherd. Já os Vira-latas (S.R.D) não sabemos de que raças pertencem, não há como saber de qual ou quais raças se originou.

    Responder
  • Débora Silva O de menos pensar dessa forma, como também penso, pois na verdade não é puro aquele que é de raça, e sim aquele de bom coração. Eu digo isso, por que você mesma ainda citou acima, "um mestiço vira-latas"… isso falando "humanamente" pois tem humanos que não são nenhum pouco considerados isso, seria dizer que é preconceito com os mestiços. A verdade é que de qualquer forma, o cachorro veio de outros dois que são de raça, não são mestiços ou ao menos vira-latas, são raça, não? Por que o que saiu é um vira-latas? rçrçrçr

    Responder
  • Erica Viana, seu comportamento é só e simplesmente uma questão de opinião, inclusive a que você tem pleno direito.Mas, considere que, o que está sendo posto em depoimentos acima, trata-se de animais tratados adequadamente como qualquer "filhote" humano deve também deve ser tratado. Vermes, por exemplo, são compartilhados em "enézimas" situações (não vale citá-las, seria por demais alongar a exposição concernente). Concordo com o que expoz Vitor Hugo Ramanery. Baseado inclusive em conhecimentos científicos pertinentes.

    Responder
  • Débora Silva, "cãocordo" plenamente com tudo que você expôs e com muita propriedade. Afinal, uma colocação: O assunto inicial não tem ABSOLUTAMENTE nada a ver com raça. E como bem você disse, nós brasileiros temos alguma raça? Estudos científicos afirmam que provavelmente só teremos uma raça definida daqui a uns 500 anos. Eu acho que deve ser por um tempo bem maior. Eu por minha vez não estou nem um pouco preocupada com isso.

    Responder
  • fora que ela cresce sem ter alergia aos animais com que teve contato 🙂
    lamento muito nenhum parente meu ter gato, tenho alergia agora ao pelo deles 🙁
    ao menos cães eu tive contato desde pequena com uma cadelinha que tinha a mesma idade que eu (ela morreu já faz uns 3 anos, com 15 anos, era do meu tio)

    Responder
  • Mariana Mantovani sempre tem um bbk que se expressa como voce, que perdeu a oportunidade de ignorar o que leu, já que não tem na ha ver com sua opinião sobre o assunto, mas não perdeu tempo em deixar claro que é uma pessoa que não sabe interagir na rede social por falta de informação e por falta de educação, acho que bbk não sou eu não moça educada!

    Responder
  • Carol Vieira dispense tanta agressividade, isso é só uma matéria postada, que não significa que quem discorda do que viu, maltrate animais, não é o meu caso, até porque moro em apto. onde não é permitido criar animais, eu só separo uma coisa da outra, os pet shop da vida vendem casinhas, caminhas colchões e uma infinidade de acessórios próprios para quem cria animais, o que não significa maltrato preterir o cão, do cochilo na cama do bebe, é uma gracinha, mas eu discordo e pto!, mas como já me referi o filho não é meu, e se a mãe achar saudável poderá colocar seu filho para dormir até no canil se achar salutar, que não sou eu que a impedirei, nem a conheço e não tenho nada ha ver com isso, só comentei a materia porque apareceu em minha pagina, por outro lado vc está exagerando demais, em me chamar de animal porque comentei sobre a materia em desacordo com a sua opinião, que pelo jeito como me ofendeu, sem sequer saber quem sou, acredito deva ter derramado lagrimas de emoção, o que para mim tbm é indiferente, não sou insensível, nem animal, só expressei minha opinião sem ofender nínguem, vc deveria aprender a utilizar a rede social de maneira saudável e aprender a respeitar a opinião alheia, e fica a dica – "educação não ocupa espaço e não se finge ter em ocasiões especiais, nasce no berço onde o bebe dorme com o cachorro, e se usa todos os dias o tempo todo"

    Responder
  • Priscila Fialho de Castro voce não me conhece, não sou pedante, não conheço sobre infecções, não sou profissional da saude, minha instrução é outra e acredite não maltrato animais, apenas "não acho" tenho certeza que lugar de animal é lá na caminha ou outro lugar destinado pra ele, que não dormindo na mesma cama com a criança, independente de todo "benefício" que essa pratica possa ter, veja bem feijão não faz bem para cachorro e é bom para o ser humano, o ser humano não roe ossos que é otimo para o cão, logo nem tudo que é bom pra cachorro é bom para o ser humano, traduzindo para pessoas com maior dificuldade de entendimento o que postei não significa que não gosto de cachorro, ou que os maltrato, muito menos que eu tenha que ser injuriada com ofensas como vc postou. Sua colega Fernanda, muito elegantemente contra pontuou minha postagem e eu respeito o seu ponto de vista, quanto a vc moça, está engatinhando aqui na rede social, precisa aprender a interagir sem ofender pessoa que nem conhece, entenda que somente expressei a minha opinião na minha pagina, não sabia da sua existencia até então, vc não é a mãe da criança e dona do doguinho, é livre para dormir, beijar, abraçar brincar com o cão mais limpo ou o mais imundo que encontrar que o problema será só seu, espelhe-se melhor na colega Fernanda e recolha-se a sua ignorância e volte a opinar quando tiver capacidade para isso moça! não sabe interagir sai daqui!

    Responder
  • Fernando Faria, independe da idade comentar a matéria na rede social, sou muito bem assumida e resolvida em relação a minha idade, mas acho que o foco é outro, vai se instruir e volta para comentar na rede social com inteligencia, faz favor né…..e sabe o que é lamentável, vc está na lista de amigos do meu filho, preciso aconselhá-lo a escolher melhor as pessoas que inclui em suas amizades.

    Responder
  • Vitor Gomes Cunha não comentei contra o que vi, (as fotinhos são lindinhas), a sensibilidade de perceber que os animais são infinitamente melhores que ser humano eu tenho sim, dificil é o dito cujo ser, aprender a respeitar a opinião alheia, vou morrer afirmando que gostar do cãozinho é ótimo, eles são amigos e muito, mais muito melhores do que o ser humano, mas isso não os torna iguais, mesmo com todos os benefícios que a convivência com eles possa ter. porque será que voce por ex. não pode entrar com o cão no hospital, no super mercado, ou levar o bichinho para passear na areia da praia …… porque, porque…será que todos são insensíveis como eu e criaram proibições, ou porque cada um ocupa seu espaço hein, moço respeite a minha opinião e curta como quiser seu cão de estimação

    Responder
  • Danilo Cardia não sou amarga não, quando morava em casa, já tive cachorro, agora moro em apto, tem filhos e netos saudáveis, não tenho motivos para amargura, tenho instrução e bom senso, embora as fotos sejam bonitas, demonstrem como desde o primeiro momento o animal escolhe seu dono com a sinceridade que o ser humano não tem, e a esta criança ele será fiel ate a morte, criar o bichinho em um ambiente proprio para ele, não significa maltrato, ódio, amargura, pedantismo, insensibilidade ou o que quiser chamar, é só a minha opinião a qual eu não estou proibida de expressar.

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo sobre proibição de cães em hospitais, parcialmente verdade! Não sei se em nosso país existe um lei com tal proibição, porém nos EUA é permitido a permanência de alguns cães e por pouco tempo, para alegrar e fazer certa companhia para pacientes. Entretanto em alguns setores do hospital, onde existirem pacientes com baixíssima imunidade ou pós operatório que ocorre o risco de infecção hospitalar (inclusive se alguém manusear suas suturas sem luvas, há bactérias na pele) existem muitas outras restrições rigorosas além dos cães. Sabe o que mais é proibidíssimo? Flores! Passaram por tantos locais, tantas mãos que estão infestado de bactérias com certeza!! Agora está totalmente de acordo proibição de cães e gatos na praia, nem todos os cãs são vacinados e vermifugados. Proibição para pessoas levarem seus cães, mas e os cães que moram na rua? Estes sim nasceram na rua e tem tudo quanto é tipo de verme e parasita q vc pensar! rs Praia onde as pessoas ficam descalças, tomam banho, deitam… não pode conter nem fezes nem urina de animais, seria falta de saneamento básico.

    Responder
  • Vítor Hugo Ramanery , com pessoas mais informadas a interação chega a ser construtiva…, pois então, vc fala no ingresso de cães em hospitais dos EUA, onde tudo é modelo para os resto do mundo……., mas graças a Deus não estamos incluídos como copiões dessa pratica e veja que suas informações não encontraram a mesma prerrogativa para outros paises, a proibição na praia não serve mesmo para cães sem dono nas ruas, é para o dono do animal, que possa ser responsabilizado pela infração imprudente que se corrige com multa, Voce mesmo lembra sempre que cães cuidados, vacinados e vermifugados estão liberados para livre interação com o homem, mas esses mimos é uma fração muito insignificante em relação ao que me refiro, e acredito ainda que um dono fanatico pelos cuidados com o bichinho, tenha o mesmo comportamento em relação a ele, abominando a ideia de infectar seu lulu na areia da praia, logo o bicho na praia é perigo eminente e se vc não comentou a presença deles nos estabelecimentos comerciais e pq não encontrou essa defesa né. Olha Vitor essa "interação" toda onde vc defende a presença dos cães bem cuidados em qualquer lugar é muito valida, suas informações em função dos seus conhecimentos tecnicos a respeito é melhor ainda , tirei proveito, mas veja que a sociedade existe e "funciona", em função de ordenamentos, senão vira bagunça e se vc pensar que distinguir animais de pessoas é desnecessário em função dos cuidados, que se aplicados tornará nossos amigos cães viáveis em qualquer lugar próprio para o homem, estaremos perdidos, porque unhas pintadas, sapatinhos, roupinhas de verão e inverno, puericultura canina é privilégio de parcela insignificante desses animais e os demais que em sua maioria tem donos afetuosos mais as vezes com poucas condições de mante-los vacinados (porque uma tabela de vacinas completa a partir do nascimento tem custo alto), ou nem sempre se tem acesso a tratamentos publicos para a manutenção do animal, ou donos desconhecedores de tais cuidados ….. estaremos então ameaçados pelos menos cuidados e pelos desamparados vira latas não é? volto na mesma tecla para finalizar , é saudável? nem sempre, levando em conta as "suas" considerações, e admitindo o lógico, manter o cão em seu espaço de cão é o ideal, embora pareça para alguns, como aqui se manifestaram cruel.

    Responder
  • Nossa…o que tem de gente que não faz nada que gosta de se meter na vida dos outras!!! Impressionante…o que as pessoas tem a ver com isso? Simplesmente a mulher colocou fotos do filho com o cachorrinho. Ponto. Ela em nenhum momento perguntou se estava certo ou não!

    Responder
  • Então olha esses Vítor Hugo: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0037-86822002000100004&script=sci_arttext

    http://www.scielo.br/pdf/rsbmt/v33n3/2476.pdf

    Existem outros… Pode até ser saudável certo contato, mas pra tudo tem limite… O contato não só com animais, mas com tudo que nos rodeia não só quando crianças fortalecem o sistema imunológico, mas contato com certos tipos de bactérias, parasitas etc acabam causando doenças…

    Responder
  • Depois de ler alguns comentários aqui, que nada tem a ver com a matéria e muito menos com essas lindas fotos. Vendo o nível da falta de amizade, amor e sensibilidade… eu começo a pensar numa frase q meu pai escreveu na casinha dos nossos cães: Quanto mais eu conheço as pessoas, mais gosto dos meus cachorros.

    Responder
  • "Deixando bem claro que minha intenção é apenas compartilhar conhecimento, já que sou biomédico então entendo de imunologia, inclusive diagnóstico. Eu era contra deixar crianças ter contato grande com animais, tipo abraçar e beijar até eu descobrir que isso ajuda sim e muito a fortalecer o sistema imunológico das crianças. Quando a criança entra em contato com algum micro-organismo estranho, seu corpo detecta e produz anticorpos que vão neutralizar o invasor e assim nosso corpo guardará em sua memória uma resposta para o organismo que combateu, se chama memória imunológica. AS vacinas que contém vírus vivos atenuados atua maios ou menos assim, injetando um vírus enfraquecido na pessoa ela criará anticorpos contra o mesmo e assim guardará defesas contra este micro-organismo caso ocorra uma futura invasão. Querem se preocupar com exposição de vírus, bactérias e fungos? Limpem regularmente os celulares com álcool e JAMAIS deixe um celular sobre a mesa das refeições,(lavar as mãos então sempre que possível nem é preciso lembrar). Inclusive o Dr. Bactéria mostrou a placa de Petri onde foram cultivadas bactérias de um celular e constatou que um celular é tão sujo, senão mais, do que uma sola de sapato.. contendo inclusive bactérias presentes em fezes, que são os coliformes fecais. Assim sendo pessoal, tá liberado deixar os nosso pequenos abraçar, beijar e até dormir abraçadinho com os peludos. Caso alguém discordar comigo, favor indicar também o estudo científico contendo todas as fontes e referências bibliográficas comprovando ser contrário com o que eu disse."

    Depois dessa explicação do professor Vitor Hugo Ramanery, nada mais a dizer. Apenas compartilhar!

    Responder
  • É mais fácil um animal ficar doente por causa do ser humano, do que o contrário. Você está esbravejando aos quatro ventos contra os comentários das pessoas aqui – que com razão indignam-se com opiniões rasas como a sua – retrucando um por um, e depois vem falar em agressividade?

    Aliás por falar em riscos…

    É muito mais arriscado ser criado com uma pessoa/mãe/pai ignorante (da sua laia) do que com um animal – que certamente recebe vacinação, banhos e todo cuidado do mundo pra estar ali dormindo com aquele bebê.

    Abra sua mente, sua retrógrada.

    Responder
  • Sandra Helena Azevedo Agora entendi totalmente. Seu problema é com pessoas que são fanáticas por animais, que usam de mimos e zelos exagerados. Mesmo que muitos animais tenham mais valores do que seres humanos, animais são animais. Você fala em conhecimento técnico, não acho que este term seja adequado… seria melhor conhecimento científico, já que o que aprendemos na faculdade é fruto de pesquisas científicas.
    Proibir animais em estabelecimento é um consenso humano em respeito àquelas pessoas que não gostam ou então não se sentem bem tendo animais neste ambiente, porém do ponto de vista de oferecer riscos a saúde de alguém, acho que já dei todos os argumentos válidos para demonstrar que este risco é mínimo, porém como existem micro-organismos inclusive em nossa pele, ouvido, fios de cabelos e também nos pelos e saliva dos peludos o risco existe em todos os lugares. Por isso as práticas básicas de higiene se aprendem em casa e são reforçadas na escola e quem quiser ter um animal de estimação que cuide adequadamente.
    " ..pois então, vc fala no ingresso de cães em hospitais dos EUA, onde tudo é modelo para os resto do mundo……., mas graças a Deus não estamos incluídos como copiões dessa pratica e veja que suas informações não encontraram a mesma prerrogativa para outros paises…"
    Quem dera nosso país copiasse os EUA em mais coisas, assim estaríamos anos luz a frente inclusive dos próprios americanos, já que potencial nosso país tem e muito. Os EUA são sim referência mundial, tanto que as tabelas comparativas com resultados de exames usam como referência valores americanos; por conta de que em cada país existe um valor de referência que pode variar dentro do estabelecido pela Organização Mundial da Saúde e por isso que a maioria das universidades brasileiras utiliza os dados americanos, as brasileiras e em outros países do mundo.
    E mais, se o Brasil fosse um melhor copião dos EUA, ao menos em matéria de corrupção no governo, ética é uma coisa que eles levam a sério e inclusive as crianças aprendem na escola, escola que está muito a frente das brasileiras. Corrupção por lá é algo que a justiça nem pisca para resolver com cadeia brava, diferente daqui.
    Deixando claro que sou uma pessoa sensata e não um puxa-saco, não preciso puxar saco dos gringos, porém é uma realidade isso e só não enxerga quem não gosta de dar o braço a torcer. Claro que o desejo de supremacia que os EUA impõe é notório, assim como seu orgulho, arrogância e falso senso de superioridade como nação, isso sim me dá preguiça.
    E 'minhas' considerações não são minhas, são da ciência e não são frutos de uma opinião puramente pessoal. Se formos admitir o lógico os cães podem dormir grudados a um bebê até ambos estarem fundidos que os riscos são MÍNIMOS, mas não ausentes. Em relação a pessoas que não tem condições financeiras para vacinar seu animal, as vacinas não são caras, ao menos as NACIONAIS são a metade do preço das IMPORTADAS. Em média uma dose sai entre 12,00 a 20,00 da vacina nacional e a vacina contra raiva é gratuita, ao menos aqui em minha cidade a campanha de vacinação ocorre todo ano por vários dias. Se na sua cidade não existe, procure o órgão responsável já que raiva é transmitida pela mordida do morcego a responsabilidade vai além do dono do animal, é questão de saúde pública, uma questão social mesmo.
    "…esses mimos é uma fração muito insignificante em relação ao que me refiro…'
    Vacinação e vermifugação não são mimos e não existe NADA de insignificante nestas duas práticas. Se forem mimos insignificantes é só deixar de vacinar as crianças então. Brasil conseguiu erradicar a poliomielite, deixem de vacinar as crianças e dentro de uns 15 anos pode ocorrer um surto de polio por todo país. Sandra você está se apegando a qualquer argumento sem fundamento como uma tábua de salvação para tentar explicar seus pontos de vista, que antes para mim estava claros, mas neste seu último post ficaram sem sentido e muito incoerentes. Você tem que se basear em fatos que podem ser comprovados, senão sua opinião não possuirá credibilidade alguma, ficando apenas como achismos de cunho pessoal.
    Enfim, o meu papel aqui está feito! Se das 115 pessoas que curtiam o meu comentário sobre imunização eu pude ajudar a esclarecer ou tirar dúvidas de ao menos uma que seja, já terá valido a pena. Compartilhar informação é sempre bom, e se for conhecimento útil então, melhor ainda.
    Sandra você pode usar os argumentos que for, mas fica evidente que você não concorda em deixar crianças muito próximas de animais… com certeza é um direito que você tem e problema de quem não concordar. Porém como foi o gatilho da discussão aqui neste artigo, se esta interação oferece grandes riscos à saúde das crianças e isso está claro que não.

    Responder
  • LIndo!!! Olha se for para ter alergia vai ter com ou sem cachorro!!! Deixe estas crianças serem crianças e amar seus bichinhos!!! Criar em bolha não resolve nada bem pelo contrario piora e muito.. Experiência própria. Ahh para o comentário do vira lata!! Deve ser Brasileiro! todo misturadinho!!!KKKK
    Curte seu cão e sua filha aos comentários podem ter certeza que a metade eh inveja de voce ter uma família tão lida!!

    Responder
  • Jessica Lainne No primeiro artigo "Os dermatófitos são um grupo de fungos taxonomicamente relacionados que têm a capacidade de invadir os tecidos queratinizados (pele, pêlo e unha) dos homens e animais produzindo infecções denominadas dermatofitoses." Um cão saudável possui em TODO seu corpo, assim como nós humanos ,uma infinidade de vírus, bactérias, fungos, protozoários.. todos microscópicos, tão leves que muitos ficam suspensos no ar e inalamos a todo momento, por isso nosso aparelho respiratório possui defesas contra algum invasor que respiramos, já pensou se nosso corpo não fosse tão bem adaptado? O que está em questão não é a ausência total de risco, pois o risco existe só que baixo. E vou deixar bem claro ja que como vc não está me vendo para verificar minhas expressão facial e corporal ou ouvindo minha voz para perceber como estou me expressando, vou deixar bem claro: longe de parecer arrogante ou sabe tudo, mas na faculdade de biomedicina estudamos não só sobre todos os tipos de exames para detectar as doenças que podem acometer o homem, e sim começa a nível celular(citologia, histologia, fisiologia,) até chegar nos causadores, vírus bactérias e fungos… foram anos estudando as infecções do corpo separadas por sistemas e também o cultivo de micro-organismos, o meio em que eles crescem ,temperatura, etc etc. Então não só sei que certos tipos de bactérias, parasitas acabam causando doenças como inclusive sei os tipos mais comuns aqui no Brasil, os tipos que mais causam infecção hospitalar, a bactéria que causa úlcera é facilmente encontrada em ralos de pias de cozinha por exemplo, um tipo de meningite fúngica é causada por um fungo que se chama Criptococus sp. e este é encontrado nas fezes de pombos.
    Segundo link q vc enviou, 'Prevalência do Cryptosporidium parvum em crianças
    abaixo de 5 anos, residentes na zona urbana de Campo Grande, MS, Brasil, 1996' é um artigo publicado em 2000 sobre um estudo realizado em 1996. Não li o artigo todo mas logo no resumo ele informa que uma das espécies estudadas teve resultados inconclusivos. Temos que lembrar que de lá p cá as condições de saneamento básico em Campo Grande podem ter melhorado e muito, porém é de conhecimento de muitos a precariedade em vários lugares da cidade. Também é de conhecimento de muitos, não todos, que grande parte da população carente não vacina adequadamente suas crianças(os próprios adultos tem lacunas no cartão de vacinação), se não vacinam as crianças, que diremos dos animais?! Se nem se preocupam com vacinar os animais, quem dirá banho? Dermatites ocorrem frequentemente por falta de higiene e fungos e bactérias gostam de 2 coisas, calor e umidade. Quente e úmido e cheio de sujeira nos pelos dos cães, super fácil desenvolverem um problema de pele e este pode ser transmitido para humanos.

    Responder
  • Não vejo problemas em crianças dormir com animais! São amores puros, inocentes e maravilhosos. A criança não está jogada em um quintal, está dormindo em sua cama com um cachorrinho. Qual o problema nisso? São lindas as fotos!

    Responder
  • Eu achei lindo! Perdi a minha golden há pouco mais de um mês e sei o que é o amor desses anjinhos de 4 patas! Quem nunca teve, jamais vai entender… Amor incondicional e infinito! "Jamais abuse da confiança desses seres, pois eles dependerão eternamente de você!" Parabéns à mamãe pelas lindas fotos! Me surpreenderam alguns comentários… Afff

    Responder
  • E sobre fazer veterinária ou não.. Eu também estou cursando veterinária e trabalho em um laboratório de análises clínicas. SEGUNDO O MEU PROFESSOR (que por acaso é doutor), sempre que um cão vem com a ficha dizendo que é "mestiço" a gente tem que ler como vira-lata! Porque você não tem como afirmar (e nem o dono tem) se os pais daquele animal eram mesmo puros (mesmo sendo de raças diferentes). Da mesma forma como aquele animal já não possui o padrão da raça, então você passa a ver ele como um vira-lata, uma caixinha de surpresas. Há certos padrões, alterações, doenças que são comuns em certas raças (por exemplo, as hemácias de um cão da raça poodle serem maiores que as de um akita). Os vira-latas são como a gente, brasileiríssimos, frutos de várias e várias recombinações, nenhum sendo igual ao outro, sem obedecer a um padrão, como encontrado nos animais "de raça". E como eu já havia dito ali em cima, este animal da foto acima é, até que se prove o contrário, um VIRA-LATA, ou SRD como é melhor denominado, sem uma raça definida. O animal foi escolhido em um abrigo, em meio a vários outros cães. A não ser que alguém aponte com certeza quais são os pais deles (e que destes a gente possua o registro de que são mesmo de raça) ele continua sendo um vira-lata. Eu, particularmente, acho os cãezinhos e gatinhos srd os animais mais bem adaptados e também os que vivem mais! Tem menos doenças, são mais inteligentes e a maioria deles está cheia de amor pra dar! 😉 Meu avô teve uma vira-lata das mais lindas que já vi, uma lady praticamente e que viveu muitos anos com ele.

    Responder
  • Achei linda as fotos!!!
    Adoro bichos mas ainda prefiro as pessoas.
    Sempre fico extremamente incomodada com quem diz que: quanto mais conhece as pessoas mais gosta dos seus animais. Acho essa frase de um egoísmo e acomodação gigantesco. Claro que é mais fácil gostar dos nossos animais, nos exigem tão pouco e nos amam incondicionalmente. Mas o ser humano realmente é complexo, nos exige, nos contesta, nos provoca. Então quem usa essa frase me parece alguém que só olha para o seu próprio umbigo.

    Responder
  • Achei linda as fotos!!!
    Adoro bichos mas ainda prefiro as pessoas.
    Sempre fico extremamente incomodada com quem diz que: quanto mais conhece as pessoas mais gosta dos seus animais. Acho essa frase de um egoísmo e acomodação gigantesco. Claro que é mais fácil gostar dos nossos animais, nos exigem tão pouco e nos amam incondicionalmente. Mas o ser humano realmente é complexo, nos exige, nos contesta, nos provoca. Então quem usa essa frase me parece alguém que só olha para o seu próprio umbigo.

    Responder
  • Acho que alguns comentarios sao fora de lugar, se vc nao tem ou nao teve um animalzinho, abstenga-se de fazer comentarios bestas, eu sou mae e tenho cachorros desde criança de muitas raças diferentes, tive gatos, coelhos, porquinho da india etc etc etc
    Mas nao duvidaria JAMAIS em deixar essa linda relaçao entre meu cachorrinho e minha filha, de fato minha pequena nunca apresentou doença nenhuma, tudo pelo contrario é uma criança saudavel e feliz, meu pediatra sempre diz que esconder as crianças do mindo la fora (bacterias, virus e demases) é so fazer um mal, ja qie se transformam em crianças sensiveis a tudo e que qualquer coisinha é motivo de sair correndo ao Hospital, minha filha é feliz com sua cachorrinha e as imagens so mostram a emoçao de uma mae orgulhosa e sensivel!!!!!

    Responder
  • Acho que alguns comentarios sao fora de lugar, se vc nao tem ou nao teve um animalzinho, abstenga-se de fazer comentarios bestas, eu sou mae e tenho cachorros desde criança de muitas raças diferentes, tive gatos, coelhos, porquinho da india etc etc etc
    Mas nao duvidaria JAMAIS em deixar essa linda relaçao entre meu cachorrinho e minha filha, de fato minha pequena nunca apresentou doença nenhuma, tudo pelo contrario é uma criança saudavel e feliz, meu pediatra sempre diz que esconder as crianças do mindo la fora (bacterias, virus e demases) é so fazer um mal, ja qie se transformam em crianças sensiveis a tudo e que qualquer coisinha é motivo de sair correndo ao Hospital, minha filha é feliz com sua cachorrinha e as imagens so mostram a emoçao de uma mae orgulhosa e sensivel!!!!!

    Responder
  • Linda amizade! Mostra a sensibilidade ingenua de uma crianca e um animal, muito mais do que alguns comentarios toscos que li. Reconheço uma pessoa de bom coracao e carater se ela gosta de animais ou nao. Estou grávida e sem dúvidas meu filho terá esse tipo de contato que só o tornará alguém melhor.

    Responder
  • Linda amizade! Mostra a sensibilidade ingenua de uma crianca e um animal, muito mais do que alguns comentarios toscos que li. Reconheço uma pessoa de bom coracao e carater se ela gosta de animais ou nao. Estou grávida e sem dúvidas meu filho terá esse tipo de contato que só o tornará alguém melhor.

    Responder
  • É bem assim mesmo, meu filho tem uma Boxer e desde os primeiros dias dorme conosco. Hoje com 6 meses continua dormindo, porém agora não só com o pai dela (meu filho) mas com a Vó e o Vô também, essa raça é muito carinhosa, principalmente com os de casa.

    Responder
  • É bem assim mesmo, meu filho tem uma Boxer e desde os primeiros dias dorme conosco. Hoje com 6 meses continua dormindo, porém agora não só com o pai dela (meu filho) mas com a Vó e o Vô também, essa raça é muito carinhosa, principalmente com os de casa.

    Responder
  • As pessoas que disseram aqui coisas como 'e as bactérias?' 'não deveriam deixar o cão com a criança' e afins não devem ter cachorros e muito menos filhos…caso contrário não fariam comentários tão ridículos, simplesmente suspirariam…mas hoje em dia só é legal fazer comentários bons quando o assunto é algo como um policial que matou um ladrão, uma funkeira que ficou mundialmente conhecida…onde iremos parar??? Where is the love?

    Responder
  • As pessoas que disseram aqui coisas como 'e as bactérias?' 'não deveriam deixar o cão com a criança' e afins não devem ter cachorros e muito menos filhos…caso contrário não fariam comentários tão ridículos, simplesmente suspirariam…mas hoje em dia só é legal fazer comentários bons quando o assunto é algo como um policial que matou um ladrão, uma funkeira que ficou mundialmente conhecida…onde iremos parar??? Where is the love?

    Responder
  • Dispensando os comentários BABACAS de alguns, essas cenas são lindas!!!!! Amor de cão é incondicional, deveriamos aprender com eles!!!!!!!! Isso não está tratando questões de higiene ou não, eu não teria coragem de tirar o filhote dali !!! Mas… tem gente que só ve o lado feio das coisas, peninha delas.

    Responder
  • Dispensando os comentários BABACAS de alguns, essas cenas são lindas!!!!! Amor de cão é incondicional, deveriamos aprender com eles!!!!!!!! Isso não está tratando questões de higiene ou não, eu não teria coragem de tirar o filhote dali !!! Mas… tem gente que só ve o lado feio das coisas, peninha delas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *